Melhores golpes do circuito da ATP: Segundo Serviço

Depois de falar do primeiro saque fantástico do Karlovic, neste texto falarei um pouco do melhor segundo serviço do circuito da ATP. Para mim, um bom segundo serviço é um golpe que consegue desestabilizar o adversário e ser sólido, pois, afinal, não existe terceiro serviço, um erro significa dar o ponto ao adversário de graça. Logo, um bom golpe mantém o sacador na ofensiva, no controle do ponto. Entre os amadores, normalmente existe um abismo entre o primeiro e o segundo serviço, deste modo, se você tem um segundo serviço ruim, tende a ter um primeiro serviço pior, pois ao não confiar no segundo serviço, você perde um pouco da confiança no primeiro, focando mais em colocar a bola em jogo.

Retomando o tema, do meu modo de enxergar esse movimento, o jogador mais sólido e difícil de ser quebrado no segundo saque atualmente é o suíço Roger Federer, e dois pontos são cruciais para esse sucesso:

  1. Ele não muda o toss para variar os efeitos, portanto, o toss é sempre o mesmo.
  2. O suiço tem todos os tipos de saque e os executa com perfeição, seu saque pode ser com efeito (slice ou spin), reto no corpo do adversário, aberto, fechado.

Resumindo, você nunca sabe o que esperar, e essa é a grande arma do suíço, ele se mantém no controle. Deste modo, é fácil enxergar que apenas potência não ganha jogos, temos que apostar também na variação, no posicionamento. Sendo assim, quando for treinar saque, use alvos, treine até a exaustão. Treine!

Ter todos os saques é importante, você não precisa sacar todas as bolas a 150km/h para ter um bom golpe, no segundo serviço a palavra chave é solidez, seu saque não pode convidar o adversário para o ataque, o objetivo é se manter no controle do ponto, afinal, você está sacando e escolhe como colocar a bola em jogo.

A figura abaixo mostra as três posições onde os alvos devem ser posicionados, temos o primeiro cone próximo a linha do T (saque fechado), o segundo no meio (saque no corpo), e o saque aberto. O saque fechado tem o objetivo de diminuir o ângulo do adversário, e muitas vezes até surpreendê-lo. O saque no corpo é muito bom no segundo serviço, pois ele é muito seguro e é difícil de ser respondido. Já o saque aberto é um pouco mais arriscado, ele tem o objetivo de abrir a quadra, gosto de executar ele no backhand do adversário, no forehand eu evito, porque nesse saque nós damos muito ângulo para o adversário e no forehand os jogadores normalmente tem mais opções táticas para atacar um segundo serviço.

serve_cones_500x323_web

No vídeo abaixo, vocês poderão visualizar uma compilação de alguns saques insanos do Federer, em alguns é até difícil acreditar que estamos falando de um segundo saque:

Um outro jogador que tinha o segundo serviço como uma de suas principais armas é o americano Pete Sampras, alguns até comentam que ele não tinha um segundo serviço, na realidade ele tinha dois primeiros serviços, olhando o vídeo abaixo eu chego a acreditar.

Deve ser uma coisa complicada quebrar o segundo serviço desse monstro, o cara sacando num 30/40, segundo serviço e me coloca um ace, coisa para poucos, coisa para gênios como Sampras e Federer. A nós, resta apreciar, a técnica e a coragem.

Abraços e até o próximo post!

One Comment

Deixe uma resposta

Translate »