Review: Babolat Pure Drive (2015)

Olá pessoal, hoje apresento o review de uma das raquetes mais vendidas da história, a Babolat Pure Drive. Como de costume, vamos iniciar pelos pontos fortes e fracos desta raquete:

Configuração utilizada no teste:

Corda: Solinco Hyper G 1.25 54 Lbs
Grip: Original da raquete
Overgrip: Yonex Super Grap
Antivibrador: Sem antivibrador

Trocas de bola:

Bom, essa é uma raquete feita e pensada para ser utilizada da linha de base, nas trocas de bola ela é excelente. Tendo potência e spin de sobra, uma diferença dela para a Aeropro Drive é a sua manuseabilidade, permitindo pequenos ajustes, facilitando muito o seu uso. Em relação a versão anterior, de 2012, senti mais controle, estabilidade e conforto. Ainda é aquela raquete super potente, mas agora com um pouco mais de controle.

Saque:

O saque sempre foi uma das melhores características da Pure Drive, e nessa versão não é diferente, essa raquete é excelente para sacar, sua potência aliada a uma boa manuseabilidade transformam essa em uma das melhores raquetes para saque disponível no mercado. Tanto o primeiro saque chapado, quando os saques com topspin e com slice são excelentes.

Retorno do saque:

A Pure Drive é bastante manuseável, tem um bom sweetspot, portanto, é naturalmente uma boa raquete para devoluções, tanto as devoluções defensivas (bloqueios), quanto os golpes ofensivos são bons, essa é uma raquete que se comporta muito bem. Sendo possível se defender e contra-atacar nesta situação.

Voleio:

Esse é um golpe que eu gosto bastante, alia-se uma raquete ágil, um sweetspot amplo e temos excelentes golpes, principalmente os golpes mais ofensivos, entrando na bola. Tive um pouco de dificuldade nos golpes de toque, falta um pouco de feel nestes momentos.

Slice:

Gosto muito dos slices na Pure Drive, para falar a verdade, é uma das coisas que mais gosto nessa raquete, ela é leve e mesmo assim é boa para slices. Deve ser por isso que tantos jogadores que usam o backhand de uma mão acabam escolhendo a Pure Drive.

Conforto:

Melhorou um pouco na Pure Drive 2015, mas ainda deixa a desejar, para jogadores iniciantes/intermediários eu não recomendo encordoamentos full poly nesta raquete, multifilamentos ou híbridos podem ser uma melhor opção.

Finalizando:

Gostei da atualização, penso que essa atualização melhorou em três pontos importantes: Conforto, controle e estabilidade. É uma raquete recomendada para quem precisa de potência em seus golpes e está disposto a sacrificar um pouco do controle e conforto nessa busca. Ainda, é muito amigável para todos os níveis de jogadores, mas exige movimentos rápidos e soltos para poder entregar tudo que propõe. Portanto, é indicada para uma ampla gama de jogadores, desde iniciantes/intermediários (com encordoamentos mais macios), até jogadores avançados que tenham movimentos limpos e fluídos.

Para facilitar a visualização, segue uma tabela com as notas:

Especificações da Pure Drive (2015):

Tamanho da cabeça: 100″
Comprimento: 68,58 cm
Peso (encordoada): 322 g (com overgrip)
Equilíbrio: 4 HL
Swingweight: 317
Rigidez: 72
Espessura do aro: 23,5 / 26 / 22,5 mm
Nível de potência: Médio
Estilo de swing: Médio-Longo
Velocidade do swing: Rápido
Padrão de cordas: 16 x 19

E você, joga com a Pure Drive 2015? Deixe a sua nota ali no gráfico.

Muito obrigado por acompanhar o blog TL e até o próximo review!

Créditos da imagem da capa: Julian Finney/Getty Images

4 Comments

Deixe uma resposta

Translate »