Review: Wilson Six One 95S

Olá, como a chuva aqui no sul não dá descanso estou tendo poucas chances de jogar, com isso, tive algum tempo para escrever. Vou trazer para vocês o review da raquete que utilizei nos últimos meses, que é a Wilson Six One 95S. Esta raquete foi a primeira com a tecnologia spin effect que joguei, e me surpreendeu positivamente. A seguir falarei um pouco sobre minhas observações:

FortesxFracos

Trocas de bola:

Já nas primeiras trocas de bola você já sente o spin effect em ação, a bola gira mais que o normal, e no início realmente as bolas ficam um pouco curtas, dentro da linha do T. Depois de um tempo, você percebe que para jogar com essa raquete é necessário soltar o braço, e o efeito do spin puxa a bola para a quadra. Portanto, gostei muito da margem de erro que ganhei, o único porém é que tem que bater com spin – bolas mais retas, chapadas, não são precisas com essa raquete. Por outro lado, as bolas com spin giram muito e passam da rede com uma boa margem de segurança.

Saque:

O saque com a 6.1 95S é bom, o balanceamento da raquete (5 HL) e a manuseabilidade facilitam a aceleração da cabeça da raquete. Logo, o primeiro saque chapado é fácil de se executar, já o segundo com efeito é excelente. A Six One 95S é muito boa para saques com efeitos, você realmente sente as cordas se movimentando.6.195S_1_M

Retorno do saque:

Gostei desse golpe na Six One 95S, a manuseabilidade da raquete ajuda principalmente para o segundo saque, ou para devolver os saques mais lentos. Contra os saques mais pesados (chapados) eu senti um pouco de falta de peso na raquete (stock).

Voleio:

Achei a 95S muito boa na rede, a raquete responde rápido, não tive dificuldades nesse golpe. Adicionar um pouco de peso no cabo ajuda a aumentar a estabilidade, mas a raquete com seu peso padrão já é boa para se ir à rede.

Slice:

Foi o golpe que mais gostei na 6.1 95s, os slices são fáceis, precisos e rasos, a bola sai numa trajetória excelente. Se você não se policiar acaba virando aquele “sliceiro”. Acho que o padrão de cordas 18×16 proporciona isso, a bola bate na raquete e sai num ângulo bem reto, e quando bate na quadra ele quase não sobe, é um golpe e tanto, fantástico!

Finalizando:

Com seu padrão de cordas 18×16, a Six One 95S é uma raquete diferenciada. Devo mencionar que foi a primeira raquete da linha 6.1 que joguei algum tempo e gostei bastante, o spin dos golpes e o slice foram os pontos que mais me impressionaram. Além disso, a raquete é muito boa para as trocas de bola do fundo da quadra, possibilita um bom saque, principalmente o segundo, e ainda não decepciona na rede. Um porém da raquete é que se perde um pouco do controle que estou acostumado (raquetes padrão 16×20 ou 18×20), principalmente nos golpes retos. Outro ponto a se destacar, é que essa raquete é uma devoradora de cordas, com duas horas de jogo as cordas estão mortas, com quatro horas elas estouram, simples assim. No geral, recomendo essa raquete para intermediários mais avançados e para jogadores avançados que queiram experimentar o spin effect, devo dizer que ele realmente funciona.

Uma última dica: Essa não é uma raquete pra ficar dando balão, a Wilson Six One 95S foi feita pra se bater pesado na bola, com o spin puxando a bola para quadra, tem que bater com vontade. Portanto, a sua bola normalmente não vai ter aquele kick alto estilo Nadal, a bola vai vir pesada, passando a 1 m da rede e cair após a linha do T, mais ao estilo Dolgopolov.

Para facilitar a visualização, segue uma tabela com as notas:

Especificações da Wilson Six One 95S:

Tamanho da cabeça: 95″
Comprimento: 68,58 cm
Peso (encordada): 326 g
Equilíbrio: 5 HL
Swingweight: 317
Rigidez: 67
Espessura do aro: 22,0 mm
Nível de potência: Fraco-Médio
Estilo de swing: Longo
Velocidade do swing: Rápido
Padrão de cordas: 18 x 16

Você pode deixar suas dúvidas ou sugestões nos comentários. Abraços e até o próximo review!

Deixe uma resposta

Translate »