Review: Yonex Ezone DR 100

Hoje apresento o review de uma das raquetes mais recomendadas do momento, a Yonex Ezone DR 100. Como de costume, vamos iniciar pelos pontos fortes e fracos desta raquete:

Pontos Fortes x Fracos DR 100

Configuração utilizada no teste:

Corda: Solinco Tour Bite 1.25 52 Lbs
Grip: Original da raquete
Overgrip: Yonex Super Grap
Antivibrador: Sem antivibrador

Trocas de bola:

Inicialmente, a raquete é estável, gera um bastante spin e tem um sweetspot enorme! A partir da linha de base ela é fantástica, principalmente nos golpes com spin, além disso os golpes chapados não são difíceis de se executar. Portanto, é fácil mesclar entre bolas retas e com spin, sendo uma excelente raquete para uma ampla gama de jogadores. Em relação à versão anterior (AI 100), senti mais spin, controle e manuseabilidade, perdendo em conforto.

Saque:

O saque com a DR 100 é muito bom, tanto o primeiro quando o segundo, gostei bastante dos saques chapados e com spin. O sweetspot grande ajuda nesse golpe. Penso que essa é uma das melhores tweener que a Yonex lançou nesses tempos para sacar.

Retorno do saque:

A Yonex DR 100 tem um sweetspot generoso e é estável, isso já indica uma boa raquete para retorno de saque e é o que eu posso dizer dessa raquete, ela é excelente nas devoluções, tanto defensivas quanto ofensivas. Essa raquete com certeza vai complicar a vida dos sacadores.

Voleio:

Esse foi um ponto em que a DR 100 melhorou muito, ela é estável e manuseável. Na realidade, ela é bem parecida com a Pure Drive neste sentido, é uma raquete ágil e seca, feita para voleios ofensivos.

Slice:

Acho que a DR 100 é uma raquete boa para os slices, principalmente nos defensivos, para os golpes mais ofensivos eu não gostei tanto da raquete, falta um pouco de feel e também é mais difícil controlar a profundidade. Posso dizer que essa raquete, neste quesito, é bastante similar à sua antecessora.

Conforto:

O conforto da DR 100 piorou um pouco em relação a AI 100, não chega a ser uma raquete desconfortável, mas ela tem um feel seco, e vibra mais que a AI 100. Acho que um poliéster mais confortável ou um multifilamento se encaixaria melhor nessa raquete.

Finalizando:

Em relação à AI 100 eu sinto que a DR 100 gera mais spin, tem um controle melhor e perde no conforto. Ainda, a raquete melhorou muito no quesito manuseabilidade, se tornando uma raquete mais ágil. Esta é uma raquete recomendada para jogadores intermediários e avançados que procuram: Potência, spin e controle aceitável. Gostei muito da Yonex DR 100, foi a minha escolha em boa parte de 2016 e com certeza é uma das melhores raquetes do ano.

Para facilitar a visualização, segue uma tabela com as notas:

Especificações da Yonex DR 100:

Tamanho da cabeça: 100″
Comprimento: 68,58 cm
Peso (encordoada): 320 g (com overgrip)
Equilíbrio: 4 HL
Swingweight: 326
Rigidez: 69
Espessura do aro: 23 / 26 / 23 mm
Nível de potência: Fraco-Médio
Estilo de swing: Médio-Longo
Velocidade do swing: Rápido
Padrão de cordas: 16 x 19

 

E você, jogaria com a Yonex DR 100? E para quem já jogou, pode deixar a sua nota ali no gráfico.

Muito obrigado por acompanhar o blog TL e até o próximo review!

12 Comments

Deixe uma resposta

Translate »